O que é o Mapeamento da Cadeia de Valor?

O mapeamento da cadeia de valor está entre as práticas mais importantes do Lean. Aprenda mais como isso e como implementá-lo com Kanban.

Introduction

O equilíbrio entre oferta e demanda é um estado constante do fluxo. No entanto, não está longe da verdade o fato de que a oferta tem crescido constantemente em várias indústrias, mais rápido que a demanda.

Como o mercado está ficando mais saturado com o passar de cada dia, os consumidores estão se tornando mais pretenciosos e difíceis de convencer de que você fornecerá o valor que eles estão procurando.

Felizmente, o Lean possui uma maneira de ficar à frente na competição ao visualizar e melhorar a cadeia de valor que você está entregando aos seus consumidores.

O que é o Mapeamento da Cadeia de Valor (VSM)?

O processo de mapeamento da cadeia de valor permite que você crie uma visualização detalhada de todos os passos no seu processo de trabalho. É uma representação do fluxo de bens de um fornecedor para o consumidor através da organização.

Por exemplo, o valor que uma empresa de software entrega a seus consumidores são as soluções de software e todos os recursos contidos nela.

Um mapa da cadeia de valor exibe todos os passos importantes no seu processo de trabalho que são necessários para entregar valor do começo ao fim. Ele permite que você visualize cada tarefa que seu time executa e fornece um único relatório de status sobre o progresso de cada atividade.

É importante clarificar que, de acordo com o Lean, valor é tudo aquilo pelo qual o cliente está disposto a pagar. No entanto, quando se trata do mapeamento de uma cadeia de valor, há alguns passos que não agregam valor direto ao seu consumidor, mas ajudam a garantir que você entregará o produto/serviço final.

Um exemplo claro de tais passos são as inspeções de qualidade que são um passo insubstituível em cada processo de produção. Seu cliente não está pagando para você fazer essas inspeções, mas se você entregar um produto final que não atinge seu padrão de qualidade ou expectativas, eles estarão menos dispostos a comprar algo de você novamente.

Qual é o Propósito do Mapeamento da Cadeia de Valor?

O propósito primário da criação de um mapa da cadeia de valor é mostrar a você os lugares onde você pode melhorar seu processo ao visualizar ambos, a adição de valor e os passos que geram desperdício.

Você só precisa exibir cada passo importante do seu fluxo de trabalho e avaliar como ele agrega valor ao consumidor. Isto permite que você analise seu processo em detalhes e fornece dicas de onde você deve fazer mudanças para melhorar o seu trabalho.

História do Mapeamento da Cadeia de Valor

O mapeamento da cadeia de valor se tornou uma prática popular com o crescimento do Lean na segunda metade do século 20. Ele foi uma das fundações que fez do Sistema Toyota de Produção popular, embora, naquele tempo, o termo VSM não existisse.

Toyota Value Stream Mapping

No entanto, há um equívoco comum de que a Toyota inventou a prática associada ao mapeamento visual de um fluxo de trabalho. Na realidade, esses são registros de diagramas mostrando o fluxo de materiais e informações contido em um livro de 1918, chamado Installing Efficiency Methods, de Charles E. Knoeppel.

Já na década de 90, o processo de mapeamento da cadeia de valor se tornou parte das vidas de muitos gerentes ocidentais. Sua popularidade começou a superar a manufatura e, eventualmente, se espalhou para as indústrias de conhecimento como a de desenvolvimento de software, operações de TI, marketing, entre outras.

Como Fazer o Mapeamento da Cadeia de Valor na Área de Conhecimento

O mapeamento da cadeia de valor tem ganhado popularidade no trabalho de conhecimento, porque permite que times que trabalham em ambientes isolados visualizem seu trabalho e tenham uma melhor colaboração.

Cada contribuidor individual pode ter uma visão geral de como o trabalho do time está progredindo.

Como resultado, os times podem aumentar a eficiência da transferência de trabalho, que é uma grande culpada pelo tempo de espera no sistema. A espera é um dos 7 desperdícios do Lean e, portanto, sua minimização deve ser priorizada por todos.

O mapeamento do seu processo o ajudará a visualizar onde as transferências ocorrer para que você possa descobrir onde estão os gargalos (filas) do seu processo e encontrar uma maneira de minimizar seus danos na produtividade do time.

Como Mapear Sua Cadeia de Valor com Kanban

O Kanban é provavelmente uma das ferramentas de mapeamento da cadeia de valor mais confiáveis. Especialmente se você deseja visualizar o processo de um trabalho de conhecimento. Ele é simples de entender e permite que você faça mudanças facilmente.

Value stream mapping with Kanban

Para mapear seu progresso com o Kanban, você precisa de dois elementos – um quadro Kanban e cartões para todas as tarefas que seu time executa.

Se você é um iniciante na visualização do fluxo de trabalho, é melhor começar com algo menor, como um único time ou departamento. Certifique-se de selecionar a maneira mais conveniente para mapear seu fluxo de trabalho Kanban. Você pode escolher um quadro físico ou um software Kanban.

Depois, junte o time e explique claramente o propósito do mapeamento da cadeia de valor, assim como o que espera alcançar com sua implementação.

kanban PM book

Então, una seu processo. Por padrão, um quadro Kanban possui 3 estágios de trabalho:

  1. Fazer
  2. Em Progresso
  3. Concluído

Você deve focar na divisão de Em Progresso em várias colunas que representa os passos mais importantes da cadeia de valor do seu fluxo de trabalho. Por exemplo, um processo de desenvolvimento de software geralmente contém os seguintes passos:

  • Design Técnico
  • Codificação
  • Test
  • Revisão do Código

Você pode adicionar quantas colunas forem necessárias ao seu quadro Kanban. Um mapeamento mais preciso dará, logicamente, uma visão mais compreensiva e, portanto, mais indicações de onde você deve melhorar seu desempenho.

Detailed Kanban Value Stream Mapping

Dê uma atenção especial aos estágios de fila do seu processo, onde as transferências de trabalho ocorrem.

Quando você possuir um processo unificado, certifique-se de selecionar um conjunto de métricas de desempenho a serem monitoradas. Um conjunto simples de indicadores de desempenho do fluxo de trabalho é:

  • Tempo de lead vs tempo de ciclo das suas tarefas
  • Taxa de Transferência do seu sistema
  • Quantia de trabalho em progresso

Você deve sempre buscar manter o tempo de lead e o tempo de ciclo próximos um ao outro. Mesmo se você for muito eficiente no processamento de trabalho, se você possuir um longo backlog, que resulta em consumidores esperando por muito tempo para receber seu pedido, isso não importará.

Quando se trata da taxa de transferência, você precisa mantê-la a mais alta possível, sem sacrificar a qualidade do valor que você entrega ao consumidor.

O trabalho em progresso é um indicador-chave no Lean e Kanban, porque quanto mais você tiver, maior será a acumulação de tempo e espera. Certifique-se de regular o número de tarefas que seu time pode ter em progresso simultaneamente e ajuste-as de acordo com os dados do seu fluxo de trabalho.

Inspecione essas KPIs com frequência para uma entrega frequente aos seus consumidores, sem abrir mão da qualidade. Não tenha medo de testar a adição ou remoção de passos do processo e avançar seu fluxo de trabalho.

Resumindo

No Lean, o mapeamento da cadeia de valor é uma ferramenta de grande importância para alcançar a melhoria contínua do seu trabalho. Os principais benefícios do mapeamento da cadeia de valor são:

  • Ele permite que você visualize e una o processo
  • Ele ajuda a otimizar a maneira como você entrega valor aos consumidores
  • Ele ajuda a identificar os passos no processo com a maior importância

A seguir