Kanbanizando o Modelo de Maturidade Kanban

O Modelo de Maturidade Kanban é uma estrutura para a implementação do Kanban para atingit robustez e agilidade para assegurar a sobrevivência a longo prazo da sua empresa.

Introdução

O Modelo de Maturidade Kanban (KMM) coleta e resume uma década de experiência na aplicação do Kanban em diferentes organizações. O modelo pode ser uma ferramenta útil para organizações interessadas no desenvolvimento da sua agilidade de negócios.

Ele fornecerá uma estrutura de trabalho para aplicar o Kanban e evoluir seus processos para atingir robustez e agilidade, assegurando a sobrevivência a longo prazo da sua empresa.

O KMM possui 1 níveis de maturidade, mas antes de explorar o modelo em detalhes, vamos descrever brevemente seus benefícios.

À primeira vista, o modelo KMM pode parecer complexo. No entanto, ao avançar pelos diferentes estágios, você perceberá que ele ajudará seu organização de várias maneiras.

Por exemplo, você será capaz de aliviar a sobrecarga dos seus funcionários, tornar o processo mais previsível e manter um fluxo de trabalho estável. Além disso, você será capaz de entregar mais rapidamente ao mercado, ser mais ágil, estabelecer um propósito comum e fortalecer os valores organizacionais.

É importante entender que cada nível do modelo inclui práticas centrais e de transição.

As práticas de transição ajudarão a superar a potencial resistência. Ao implementá-las, você pode facilitar a transição entre níveis de maturidade. As práticas centrais são necessárias para atingir os resultados que definem um nível de maturidade. No entanto, uma organização em um nível menor, tenderá a resistir ou repelir essas práticas, a menos que um trabalho preparatório seja feito primeiro.

Sem mais delongas, vamos descobrir o modelo e ver como pode ser aplicado em combinação com as ferramentas de software Kanban para a eficiência máxima.

Nível de Maturidade 0 – Desatento
Nível de Maturidade 1 – Focado no Time
Nível de Maturidade 2 – Focado no Cliente
Nível de Maturidade 3 – Apto para o Propósito
Nível de Maturidade 4 – Risco Limitado
Nível de Maturidade 5&6 – Líder de Mercado/Antifrágil

 

Nível de Maturidade 0 – Desatento

KanbanMaturityLevel0

Se a sua organização não está ciente da necessidade de processos de trabalho estruturados, você está, definitivamente, no Nível de maturidade 0. A maioria das organizações neste estágio, não possuem uma abordagem sistemática na organização do seu modo de trabalho e pode parecer difícil aplicar o Kanban no nível de time.

É por isso que você precisa começar com a visualização do trabalho no nível pessoal. Você pode fazer isso fisicamente ou em um quadro Kanban online.

personal kanban board

O propósito aqui é simples. Os indivíduos precisam perceber os benefícios de visualizar o trabalho invisível e a necessidade de limitação do trabalho em progresso para se tornarem mais produtivos.

No fim, seu time estará pronto para começar a transição para o nível de maturidade 1 quando os indivíduos perceberem a necessidade de priorização daquilo que deve ser feito a seguir entre a pilha de tarefas em seu backlog.

Neste estágio, é crucial perceber que a limitação de trabalho em progresso ajuda a evitar multitarefa e reduz os tempos de lead para a entrega de tarefas.

Se cada um dos seus membros já estão aqui, você pode seguir para a próxima fase.

Nível de Maturidade 1 – Focado no Time

KanbanMaturityLevel1

No Nível de maturidade 1, os membros do time há construíram o hábito de usar o Kanban no nível individual.

Depois de indivíduos começarem a reconhecer as vantagens da visualização simples do fluxo de trabalho, está na hora de transmitir os benefícios do Kanban de um nível individual para o nível do time.

Visualização

A visualização do fluxo de trabalho no Nível de maturidade 1 está relacionado a levar o Kanban Pessoal para o nível de time. Ele está associado a 5 práticas principais:

  1. Visualizar o trabalho de vários indivíduos através de um quadro Kanban de pessoal agregado
  2. Visualizar o trabalho executado por um time através do quadro time kanban
  3. Usar avatars para visualizar a carga de trabalho de um indivíduo
  4. Visualizar políticas iniciais
  5. Visualizar o trabalho de time através de um quadro Kanban com o fluxo de trabalho emergente

Transição

Quando iniciar a transição, você deve migrar todo o trabalho dos quadros individuais para um quadro time Kanban compartilhado. No começo, será mais fácil diferenciar os itens de trabalho usando raias. Cada raia pode ser dedicada a um certo indivíduo.

Desta maneira, os membros reconhecerão facilmente suas próprios tarefas, mas da mesma maneira, poderão ver facilmente o que outros estão fazendo.

personal swimlanes kanban board

Ainda assim, não há uma consistência dos processos de trabalho, mas você notará um aumento nos níveis de colaboração do time, assim como uma cultura inicial de responsabilidade compartilhada.

Você pode fazê-lo em um quadro físico, mas será muito mais fácil construir o quadro Kanban online compartilhado somente com alguns cliques. Além disso, será mais fácil coletar dados do fluxo de trabalho, que você precisará para avançar com o modelo.

Práticas Centrais

Se o seu time já possui a confiança de compartilhar responsabilidade e objetivos comuns, então está na hora de remover as raias individuais e aplicar os avatars.

using avatars on kanban board

Agora, todo o time compartilha uma área de trabalho comum e a tarefas aparecem em locais comuns, mas ainda assim, todo mundo é responsável por suas próprias tarefas. No entanto, o time começa a obter uma compreensão clara do processo geral.

Um passo importante é definir e visualizar políticas iniciais. Estas são normas ou regras que todo o time deve concordar em seguir, para o bem do funcionamento normal e melhoramento dos processos de trabalho.

Em um quadro Kanban digital, será muito fácil, porque elas geralmente aparecem no final de cada coluna e todos podem acessá-las num piscar de olhos.

Limitação do Trabalho em Progresso

No nível 1, é relativamente fácil aplicar limites de WIP. Tenha em mente que, no começo de cada estágio, cada membro do time possui sua própria raia, é normal começar com limites de WIP pessoais. A lista para avançar em direção ao Nível de maturidade 2 consiste de:

  1. Estabelecimento de limites de WIP por pessoa
  2. Estabelecimento de limites de WIP por time

Transição

Enquanto cada membro do time tiver sua própria raia, você precisa limitar o trabalho que pode estar em progresso para cada indivíduo. Levando isto em consideração, você pode tentar calcular os limites de WIP por pessoa ao simplesmente observar, por exemplo, o número de tarefas que podem ser finalizadas em 3 dias e este será seu limite de WIP.

personal wip limits

Em outras palavras, se Janett é capaz de entregar 4 itens de trabalho em 3 dias, então seu limite de WIP será 4. Desta maneira, você previne a sobrecarga de indivíduos.

É importante notar que você precisa levar em consideração o tamanho dos itens de trabalho que os membros do seu time trabalham, antes de ser capaz de definir os limites de WIP mais adequados.

Práticas Centrais

Quando você mover para um quadro Kanban conjunto, será a hora de definir limites de WIP do time. É sempre uma boa ideia basear sua decisão empiricamente e é por isso que será muito mais fácil usar uma solução Kanban online. Soluções de software Kanban geralmente coletam dados históricos sobre o fluxo de trabalho do seu time e você pode facilmente determinar quais devem ser os limites de WIP.

Por exemplo, você pode ver a taxa de transferência semana do seu time e defini-la como limite de WIP. Em outras palavras, se seu software Kanban online mostra que seu time completa 6 tarefas por semana, você pode definir isso como seu limite de WIP.

Preste atenção nas razões que fazem com que os limites de WIP sejam excedidos. Isto o ajudará a diminui-los gradualmente até que você atinja um estado onde não há multitarefa. Outra boa razão para usar o software Kanban.

exceeded wip limits

Você pode facilmente ver as razões de “Limite de WIP excedido” com alguns cliques e analisá-las mais tarde. Adicionalmente, você pode configurar regras de negócios que alertam quando limites são atingidos ou excedidos. Isto pode reduzir atividades desnecessárias como mover e contar cartões, especialmente se seu time é grande o suficiente para gerar uma quantia decente de tarefas.

Por último, mas não menos importante, a melhor coisa sobre os limites de WIP é que eles incentivam a colaboração e encorajam o compartilhamento de conhecimento.

Nível de Maturidade 2 – Focado no Cliente

KanbanMaturityLevel2

Até então, seu time percebeu que o uso do Kanban impulsionará a colaboração e trará transparência para os processos de trabalho. O próximo passo é reconhecer o fluxo de trabalho. Em outras palavras, o time começa a entender a maneira como trabalham.

Atingir este estágio significa também que o time provavelmente começará a ver e perceber a necessidade para um processo de trabalho definido e como os itens de trabalho são executados.

Visualização

Até agora, seu time usou o quadro Kanban simplesmente para visualizar as tarefas. No entanto, neste estágio, seus times verão o valor real das práticas de visualização.

Transição

Passando para o centro do NM2, você primeiro precisará passar pelos seguintes passos:

  1. Visualizar os itens de trabalho através de um quadro Kanban de entrega com limites de WIP por pessoa
  2. Visualizar os tipos de trabalho através de cores do cartão ou linhas do quadro
  3. Visualizar itens de trabalho bloqueados
  4. Visualizar o desenvolvimento de opções através do quadro Kanban de descoberta
  5. Visualizar a carga de trabalho em um quadro Kanban de descoberta através dos limites de WIP individuais, potencialmente implementado usando avatars
  6. Visualizar políticas básicas

Primeiro, uma solução Kanban online dará a liberdade de aplicar suavemente qualquer mudança no fluxo de trabalho do seu time. Com isso em mente, você pode reestruturar seu quadro Kanban e aplicar alguns estágios principais do seu fluxo de trabalho.

Por exemplo, se você gerencia um time de desenvolvimento de software, você pode dividir este quadro Kanban de entrega nas seguintes colunas: Demanda -> Especificar -> Pronto para Desenvolvimento -> Desenvolvimento/Teste/Lançamento -> Concluído

simple dev kanban board

Depois disso, você pode aplicar códigos de cores para os tipos diferentes de trabalho ou usar raias para a mesma razão. Por exemplo, cartões amarelos serão bugs, cartões azuis serão recursos e assim por diante.

Neste estágio, é muito importante começar a visualizar bloqueadores. Em poucas palavras, são eventos inesperados que obstruem o trabalho contínuo em tarefas.

Se você usa o software Kanban, ele permitirá que você recolha dados perspicazes sobre diferentes razões de bloqueio. A qualquer momento, você será capaz de extrair um relatório detalhado com poucos clique e analisar quais razões de bloqueio causam os maiores problemas no processo.

blocked reasons

Estar aqui já dá a confiança para expandir seu quadro e este é um bom momento para dividir o estágio de descoberta do seu processo de trabalho ou o backlog. Em vez de jogar todas as ideias em um lugar (o backlog), você pode separar o estágio de descoberta em algumas fases que ajudarão seu time a priorizar com mais eficiência e mover as tarefas mais rapidamente. Mas sem criar empilhamento de ideias.

discovery kanban board

Antes de seguir para o último passo, você precisa visualizar os limites de WIP individuais. Seu objetivo aqui é servir como limites secundários. A aplicação de limites de WIP individuais e de time pode ser necessário quando mais de uma pessoa trabalha em um cartão. Imagine que o cartão possui um responsável por sua conclusão, mas há várias subtarefas que exigem a assistência de outros membros do time. Se o limite de WIP individual não é alocado, a pessoa que dá assistência obedece os limites de WIP do time, mas arrisca se sobrecarregar devido à sua participação no processamento de outros cartões.

E finalmente, você precisa visualizar as políticas de processo. As políticas devem ser claras e explícitas. Quando usamos um software Kanban, será muito fácil aplicá-las.

Por exemplo, elas podem aparecer no final de cada coluna, descrevendo sob quais condições uma tarefa deve aparecer ou ser encaminhada. Outro exemplo é que seu time será alertado imediatamente se um limite de WIP é atingido ou excedido.

explicit policies kanban board

Práticas Centrais

Você já está no centro do Nível de maturidade 2. Ainda assim, há muito a fazer, mas já existe uma base sólida que o ajudará a construir um fluxo mais estável e tranquilo. Para isso, é preciso seguir as práticas centrais:

  1. Visualizar atividades simultâneas e desordenadas com caixas de seleção
  2. Visualizar atividades simultâneas executadas por times especializados usando linhas parciais
  3. Visualizar atividades em sequência sem dependência ou sequência preferida, usando linhas ou espaços verticais
  4. Visualizar defeitos e outros tipos de retrabalho
  5. Usar CONWIP com um quadro Kanban de entrega de fluxo de trabalho emergente para fornecer alívio no nível de fluxo de trabalho de sobrecarga e mecanismos básicos de um sistema de puxar, com reabastecimento separado e cadências de entrega
  6. Visualizar o fluxo de trabalho através de quadros de descoberta/entrega melhorados
  7. Visualizar o progresso de projetos em um quadro portfólio kanban

Sem mais delongas, aqui está o que você precisa saber.

Algumas vezes, vários membros do time podem trabalho em um único item de trabalho. Nestes casos, você pode aplicar subtarefas ou caixas de seleção e somente quando todas as subtarefas são concluídas, a tarefa pode ser movida para a próxima coluna.

Além disso, você também pode utilizar raias para fazer a distinção entre tarefas que precisam ser executada em paralelo.

Com o próximo passo, você precisa aplicar raias para dividir tarefas que exigem habilidades diferentes. Por exemplo, você pode ter raias separadas para atividades diferentes, tais como design de UI, Segurança, entre outras.

team portfolio kanban board

Este também é o local certo para visualizar defeitos e qualquer outro tipo de retrabalho. Você pode fazer isto ao especificar uma cor para este tipo de tarefas ou uma raia separada. Este é um passo importante, porque dá a oportunidade de reduzir atividades de retrabalho que geram desperdício.

Outro passo importante é aplicar WIP constante (CONWIP). Neste ponto, você provavelmente já dividiu a área Em Progresso do seu quadro Kanban em diferentes estágios de trabalho. Colocar um limite de WIP na área Em Progresso ajudará seu time a adquirir uma melhor compreensão de todo o processo de desenvolvimento de produto.

Neste momento, é importante começar a evoluir seu quadro Kanban nos estágios de descoberta e entrega. Como já mencionado, o estágio de descoberta, geralmente considerado o backlog, é onde as ideias nascem e depois se tornam itens práticos e são movidos para o estágio de entrega. A adição de mais estágios ao fluxo de trabalho o ajudará a ver toda a cadeia de valor em detalhes e mover mais rapidamente.

Por exemplo, um estágio de descoberta do seu fluxo de trabalho pode começar com uma coluna chamada “Ideias”. Ela pode ser seguida pela coluna “Oportunidades”, onde você puxa ideias reconhecidas para futuro desenvolvimento. Então, você pode ter uma etapa de análise para dividir o trabalho que será puxado em um futuro próximo ou distante.

O mesmo princípio se aplica a todo o fluxo de trabalho. Quanto mais você avança com o Kanban, mais você perceberá a necessidade de colocar mais colunas. E isto não é só por uma questão de usar colunas, mas para visualizar todos os possíveis passos que uma tarefa pode passar. Desta maneira, você começará a identificar onde o trabalho fica emperrado, onde o trabalho fica bloqueado com mais frequência, onde o valor é adicionado.

strategic portfolio kanban board

Finalmente, antes de iniciar a transição para o Nível 3, você deve superar o quadro Time Kanban e criar um quadro Portfólio Kanban, onde seus grandes projetos podem ser visualizados como cartões e divididos em tarefas conectadas como filhos nos quadros do seu time. Dependendo do progresso do filhos, você deve mover a iniciativa de projeto em direção a Concluído.

Limitação de WIP

No processo de maturidade, você deve aprender como limitar o trabalho em progresso no nível individual e, eventualmente, no nível básico de time. Ainda assim, para atingir o estado de foco no consumidor da implementação do Kanban, você possui dois passos à sua frente, um para o período de transição e um associado com as práticas centrais do nível:

  1. Estabelecer limites de WIP baseados em atividade
  2. Estabelecer limites de CONWIP no fluxo de trabalho emergente

O estabelecimento de limites de WIP com base em atividade permite que você gerencie a capacidade do time levando em consideração os tipos de itens de trabalho que compõem seu fluxo de trabalho. Você só precisa alocar um limite máximo para o número de tarefas de um certo tipo que podem estar em progresso.

A seguir, você precisará aplicar um limite para a quantia total de trabalho em progresso. Também conhecida como CONWIP, esta é uma maneira mais avançada de manter a estabilidade do seu fluxo ao ter a mesma quantia de itens de trabalho em progresso a todo tempo. Se o limite é maior que a sua capacidade, seu time terá multitarefas. Se ele é menor, então você terá membros ociosos, ocasionalmente.

Gerenciamento do Fluxo

No Nível de maturidade 2, o conceito de fluxo se torna mais fortemente aplicado. Há 4 práticas fundamentais de gerenciamento de fluxo que precisam se tornar parte do seu trabalho:

  1. Definir tipos de trabalho com base nos pedidos de clientes
  2. Mapear fluxo upstream e downstream
  3. Gerenciar problemas bloqueadores
  4. Gerenciar defeitos e outros tipos de retrabalho

Transição

O período de transição deste nível de maturidade consiste em um único, mas muito importante passo – definição dos tipos de trabalho com base nos pedidos dos clientes. Após defini-los, certifique-se de visualizar cada tipo de uma maneira clara no seu quadro Kanban.

types of work

Você pode usar cores diferentes nos cartões, marcações ou qualquer outra maneira, contanto que não haja confusões. Por exemplo, no Kanbanize, você pode definir modelos de tipo de trabalho que são automaticamente aplicados a novos cartões de um tipo específico. Tais cartões são marcados com um ícone distinto.

Práticas Centrais

No centro do Nível de maturidade 2, o conceito de Upstream Kanban aparece pela primeira vez. Ele está relacionado a todos os passos que fazem parte do seu processo antes do comprometimento de entregar uma tarefa.

Os estados upstream refletem os passos pelos quais ideias ou pedidos passam antes de atingir o comprometimento de serem entregues. Por exemplo, eles são, genericamente, Oportunidade – Síntese – Análise – Pronto para comprometimento.

Para avançar mais em direção ao Nível de maturidade 3, você precisa começar a gerenciar seus problemas de bloqueio. Visualizá-los é importante, mas você precisa sistematizar as causas de bloqueio e discutir com seu time soluções de longo prazo, para os bloqueadores mais comuns.

blocker types

Uma boa maneira de classificar seus bloqueadores é preparar avatars diferentes para os problemas que você encontra. Por exemplo, se você está usando o Kanbanize, você pode criar modelos de avatars de bloqueadores personalizados. Você pode definir um ícone distinto e listar dentro dele, qualquer informação relevante com relação ao bloqueador.

Finalmente, para dizer com confiança que você está no Nível de maturidade 2 em relação ao fluxo, você precisa começar a gerenciar defeitos e outros tipos de trabalho. Uma maneira simples de fazer isso é preparar uma raia dedicada para itens de trabalho que precisam ser acelerados.

software kanban board

Nós o aconselhamos a colocá-lo no topo do seu quadro e fazê-lo o mais simples possível (com relação aos passos do processo), para que os cartões possam mover rapidamente de Pedido a Concluído. Uma boa prática seria dar a mais alta prioridade para tais tarefas e adotar uma política que permite que membros do time abandonem qualquer coisa que estejam fazendo para começar a resolver o problema imediatamente.

A única exceção seria aplicada quando alguém está trabalho em itens que são urgentes.

Sem entrar em muitos detalhes sobre essas práticas, nós gostaríamos de aconselhá-lo a manter tudo que está relacionado a políticas e serviços, transparente ao seu time.

Certifique-se de que você está aproveitando ao máximo as capacidade de visualização que o Kanban oferece e continue desenvolvendo os feedback loops relacionados ao Nível de maturidade 2.

O último passo em direção ao nível de maturidade 3 está relacionado à identificação de fontes de insatisfação e políticas problemáticas.

Nível de Maturidade 3 – Apto para o Propósito

KanbanMaturityLevel3

Quando você atingir o nível de maturidade 3, você deve ter uma definição de um processo, fluxo de trabalho, políticas e decisões de estruturas de trabalho. É importante que todo o seu time concorde com tudo e entenda como isso pode ajudá-los a alcançar melhores resultados.

Neste nível, seu foco principal deve ser a evolução da sua implementação Kanban em todas as 6 práticas principais.

Visualização do Fluxo de Trabalho

Conforme você começa a superar o Nível de maturidade 2 e começa a transição de um processo focado no cliente para apto ao propósito, as práticas relacionadas à visualização avançam no upstream.

Transição

A transição para o Nível de maturidade 3 está no formato de 6 itens de ação:

  1. Visualizar o status “pronto para comprometimento”, também conhecido como “pronto para puxar”
  2. Visualizar os critérios de “pronto para puxar”, também conhecidos como “definição de pronto”, “critérios de entrada”
  3. Visualizar os itens do fluxo e o trabalho em time através do quadro Kanban de time agregado
  4. Visualizar itens de trabalho do projeto em um quadro Kanban de projetos de dois níveis
  5. Visualizar dependências pai-filho e relativos
  6. Usar uma área de estacionamento para visualizar pedidos de trabalho dependentes de outros serviços ou sistemas atualmente em espera ou bloqueados

Para iniciar a transição, você deve criar uma nova coluna no seu quadro Kanban dedicada a itens de trabalho que estão prontos para serem comprometidos. Este passo apresenta o objetivo de distinguir entre itens requisitados que estão prontos para serem puxados para em progresso e todo o resto que espera por sua vez no futuro. Logicamente, esta deve ser a coluna antes do seu primeiro passo em progresso.

A seguir, você precisa se certificar de que seu time está seguindo a ordem e não puxa itens que foram pedidos, mas não estão na coluna de upstream. A melhor maneira de fazer isso é tornar explicitamente claro o que deve acontecer com os itens na coluna. É importante dar um nome como “Próximo”, “Pronto para Começar”, “Pronto para Comprometimento”, “Pronto para Puxar” ou algo semelhante.

Além disso, seria importante visualizar a definição de pronto, ou se continuamos seguindo a terminologia Kanban – critério para puxar. O melhor lugar, claramente, é no próprio quadro.

advanced kanban board

Quando os primeiros passos em direção à transição para a implementação do Kanban apto para o propósito se tornam uma parte natural do seu trabalho diário, você deve tentar combinar vários quadros de times com funções relacionadas (p. ex., Desenvolvimento e QA).

Seu objetivo aqui é tornar o repasse de trabalho mais natural e manter as tarefas que precisam ser processadas por ambos os times, em um único lugar.

Isto pode ser melhorado ainda mais quando se usa uma solução de software Kanban, por causa dos recursos de automação que estão presentes em algumas ferramentas.

Por exemplo, no Kanbanize, você pode configurar um sistema que envia uma notificação ao time de QA assim que um cartão se torna disponível para teste.

A seguir, você pode criar algumas raias para separar seus projetos e manter todas as tarefas relacionadas agrupadas.

Para concluir a transição em direção ao Nível de maturidade 3 (com respeito a visualização), você deve visualizar as dependências entre tarefas no seu quadro e dedicar uma coluna a tarefas que esperam por partes externas.

A visualização de dependências em um quadro físico é um pouco complicada e geralmente exige linhas conectando umas às outras.

No entanto, há uma maneira disponível mais fácil para os times que não têm medo da implementação do Kanban digital.

Alguns dos quadros Kanban online, incluindo os que estão disponíveis no Kanbanize, oferecem um recurso dedicação à visualização de uma variedade de dependências entre cartões como:

  • Pai
  • Filho
  • Parente
  • Antecessor
  • Sucessor

Para atingir o Nível de maturidade 3, seu objetivo deve ser tornar as dependências entre cartões pai-filho e igual-igual transparentes.

A explicação mais simples deste tipo da primeira dependência é um cartão pai, que consiste de um ou vários cartões filhos que precisam ser completados antes que o pai seja considerado como concluído ou você possa começar a processá-lo (se houver mais ações a serem tomadas).

A relação igual-igual, por outro lado, é quando duas tarefas são relacionadas, mas nenhuma é superior.

kanban dependencies

Quando usar o quadro Kanban online, você não terá que lidar com o as linhas, mas somente terá que conectar os cartões através do mecanismo de dependência da ferramenta e monitorar o progresso do filho no próprio cartão pai. Isto não só economizará tempo tentando manter seu quadro organizado, mas novamente você pode contar com as notificações automáticas para saber do progresso que está sendo feito.

Como já mencionado alguns parágrafos acima, o último passo da transição é dedicar um espaço no seu quadro para tarefas que esperam por ações de externos. Você pode ser bastante flexível aqui e fazer de várias maneiras, mas as mais populares são:

  • Dedicar uma coluna no seu quadro em algum lugar da área em progresso
  • Criar uma linha vertical em uma ou algumas das colunas de processamento, indicando que tudo abaixo da linha está esperando por alguém fora do seu time

Práticas Centrais

Se você implementou com sucesso tudo que leu até agora com relação à visualização do trabalho, então você está prestes a alcançar com confiança o Nível de maturidade 3 e dizer com orgulho que alcançou a visualização do fluxo de trabalho. Ainda assim, há algumas práticas centrais que você precisa adotar para permanecer neste nível:

  1. Visualizar as opções upstream através de um quadro Kanban de upstream/descoberta
  2. Visualizar opções descartadas ao usar uma lixeira no quadro Kanban de upstream/descobertas
  3. Visualizar sinais de reabastecimento
  4. Visualizar sinais de puxar
  5. Visualizar critérios para puxar (também conhecido como “políticas para puxar”, “definição de pronto”, “critério de saída”)
  6. Visualizar a capacidade disponível
  7. Visualizar o envelhecimento de um item de trabalho
  8. Visualizar prazo ou SLA
  9. Visualizar demanda de falha versus demanda de valor
  10. Visualizar trabalho abortado
  11. Visualizar tipos de serviço usando cores de tickets, linhas do quadro ou decorações do ticket
  12. Usar quadro portfolio Kanban de Valor Adquirido para visualizar o progresso de projetos e cronograma ou o risco do orçamento

Continuando o upstream, você precisa melhorar seu quadro Kanban para uma visão melhor sobre as opções disponíveis que esperam pelo seu time.

Para isso, você precisa dividir a seção “Pedido” do seu quadro e adicionar alguns passos entre o início da tarefa no quadro e o passo de comprometimento.

breakdown kanban requested area

Os passos devem ser dedicados para definir uma tarefa e analisar as exigências para concluí-la.

Seria bom dedicar algum espaço para visualizar ideias abandonadas ao criar uma raia separada para tais cartões abaixo da seção de upstream do quadro.

A seguir, você deve se certificar de que seu time sabe quando novas tarefas devem ser puxadas downstream em direção ao comprometimento. Uma maneira simples é colocar um limite de WIP nas suas colunas upstreams.

Certifique-se de que há uma indicação de quando uma tarefa deve ser puxada pelo downstream (p.ex., usando marcações no cartão) e mantenha o quadro atualizado para que não haja capacidade ociosa com frequência.

Continuando com as práticas de visualização centrais do Nível de maturidade 3, é importante visualizar o trabalho em progresso envelhecido, para que você mantenha a eficiência do seu fluxo e trabalho e reaja rapidamente quando houver problemas.

aging work

As soluções de software Kanban são ótimas para ajudá-lo com isso, porque fornecem uma variedade de recursos que permitem que você visualize o WIP envelhecido como um indicador de idade em cada cartão, dedicado ao propósito, e até mesmo a habilidade de mudar de cor ao atingir uma idade específica.

Com isso, você pode contar com soluções de software para ajudá-lo com a próxima prática de visualização de Nível de maturidade 3 que exige que você visualize os prazos ou SLAs das suas tarefas. Suas funcionalidades adicionadas manterão seu time ciente dos próximos prazos, sem ter que lembrá-los.

Dependendo do software que você escolher, você terá diferentes recursos como o indicador de prazo do cartão, notificações de e-mails para prazos próximos, mudança de cor automática quando um prazo está se aproximando, etc.

Embora o Nível 3 tenha um foco sério na parte de upstream do seu fluxo de trabalho, não há falta de ação para ser tomada também no downstream.

Gostando ou não, o desperdício é uma parte inevitável de qualquer processo e, algumas vezes, o trabalho em progresso deve ser abandonado sob algumas circunstâncias.

Como um resultado, é uma boa prática visualizar o trabalho que foi executado, mas abandonado no seu quadro. Você pode dedicar uma coluna para tais cartões ou simplesmente colocar uma marcação indicando que eles não foram finalizados e colocá-los em “Concluído”, para que você aprenda com cada falha para evitar cometer os mesmo erros.

Antes que você esteja pronto para iniciar a transição para o Nível de maturidade 4, há algumas coisas que precisam acontecer na sua vida de trabalho diária.

simple board

Uma delas é a visualização de diferentes tipos de trabalho ou classes de serviço no seu quadro. Você pode fazer isso com as cores dos cartões ou raias dedicadas. A segunda opção é a mais popular, porque em qualquer tipo de implementação Kanban, quanto maior a posição do cartão no quadro, maior sua prioridade.

Portanto, quando há diferenças distintas entre as classes de serviço ou tipos de tarefas, é uma boa ideia colocar o tipo de trabalho com a maior prioridade na raia superior e continuar usando essa lógica no sentido inferior.

Finalmente, antes de começar a transição para o Nível 4, você deve avançar sua implementação de Portfólio Kanban ao transformar seu quadro portfólio em um quadro portfólio Kanban de Valor Adquirido para visualizar o progresso e cronograma do projetou ou o risco do orçamento.

Limitação de WIP

Assim como os níveis de maturidade anteriores, quando estiver avançado em direção à implementação Kanban apto para propósito, você precisa melhorar as práticas já estabelecidas para a limitação de trabalho em progresso. No entanto, após atingir a limitação de WIP do nível focado no cliente, você pode proceder para o Nível de maturidade 3, sem ter que passar por uma transição.

Há 3 práticas relacionadas à limitação de trabalho em progresso neste nível:

  1. Usar um ponto d ordem (limite mínimo) para o reabastecimento de upstream
  2. Usar um limite máximo para definir capacidade
  3. Definir limites de WIP para estados diferentes

Primeiro, você precisa estabelecer um limite mínimo para o reabastecimento de upstream de tarefas. Seu objetivo é ter uma cadeia constante de ideias para itens de trabalho que avançam para o ponto de comprometimento. O limite mínimo de WIP dará um sinal de que seu conjunto de ideias precisa ser reabastecido assim que seu time o atingir.

Depois de definir um ponto de reabastecimento, você precisa se assegurar de que não sobrecarregará o time que opera o upstream. Em outras palavras, você precisa colocar um limite máximo de cartões que podem residir em qualquer coluna de upstream.

kanban upstream limits

A última prática associada com a limitação de trabalho no Nível de maturidade 3 é colocar um grupo de limite de WIP para estágios diferentes do seu fluxo de trabalho. Por exemplo, se seus times de desenvolvimento e QA trabalham em um único quadro, você precisa colocar limites diferentes para seus estágios, combinando todas as colunas relacionadas a um time.

Gerenciamento de Fluxo

Os Nívels de maturidade 0-2 devem permitir que você estabeleça uma fundação para gerenciar um fluxo de trabalho complexo, mas quando você começa a transição em direção ao Nível de maturidade 3, há muito mais a ser feito sobre isso.

Transição

A transição do nível 3 consiste de 7 práticas no total. Como a maioria deles são pequenas mudanças no seu estilo e gestão, nós só os mencionaremos e voltaremos a atenção àqueles relacionados ao uso de quadro Kanban em particular.

As 7 práticas listadas na ordem que devem ser implementadas são:

  1. Organizar em torno do processo de descoberta de conhecimento
  2. Adiar comprometimento (decidir no “último momento possível”)
  3. Usar o diagrama de fluxo cumulativo para monitorar filas
  4. Usar a Lei de Little
  5. Gradualmente eliminar buffers infinitos
  6. Reportar eficiência de fluxo rudimentar para entender o valor da redução de buffers e a alavancagem da eliminação de fontes de atraso
  7. Ativamente fechar pedidos upstreams que preenchem os critérios de abandono

A implementação de todas essas práticas é necessária para entrar com segurança no Nível de maturidade 3. Após conseguir organizar seu time em torno de serviços específicos e ter o compromisso adiado, está na hora de gerenciamento a estabilidade do seu fluxo de trabalho.

CFD

Há dificilmente uma ferramenta mais adequado para este propósito do que o diagrama de fluxo cumulativo (CFD). Ele é uma análise avançada, disponível nos quadros Kanban online que fornece uma visualização concisa das três métricas mais importantes do seu fluxo:

  • Tempo de ciclo
  • Taxa de transferência
  • Trabalho em progresso

Seu objetivo principal é mostrar a estabilidade do seu fluxo e ajudá-lo a entender onde você precisa focar para tornar seu processo mais previsível. Ele dá uma compreensão quantitativa e qualitativa sobre os problemas passados e atuais e pode visualizar quantidades enormes de dados.

Embora o CFD pareça um pouco confuso no começo, ele é um tanto quanto simples.

Há 3 estados do seu fluxo de trabalho que o gráfico pode visualizar:

  • As faixas estão se alargando – mais itens de trabalho estão entrando no seu fluxo de trabalho do que saindo
  • As faixas estão progredindo em paralelo – seu fluxo de trabalho é estável e há um equilíbrio entre as tarefas iniciadas e concluídas
  • As faixas estão se estreitando – seu time está terminando mais trabalho do que está começando e você possui mão-de-obra ociosa

Esta visualização simples é uma das principais vantagens dos quadro Kanban online, pois fornece dados importantes do fluxo de trabalho que são quase impossíveis de serem replicados com os quadros Kanban físicos.

Neste ponto, você está na metade da transição. Depois de ter domado seu fluxo de trabalho ao usar um CFD, você precisa praticar o planejamento Kanban ao usar a Lei de Little.

É uma maneira um tanto simples de prever o tempo de entrega das suas tarefas ao dividir o WIP pelo tempo de lead. Se o seu fluxo de trabalho é previsível, então a Lei de Little permitirá que você fique tranquilo ao se comprometer com um prazo. Caso contrário, você não está pronto para dar este passo.

A seguir, você precisa remover os buffers infinitos do seu processo e deixar somente aqueles que asseguram um fluxo de trabalho suave, sem muitos atrasos.

Para entender o valor da remoção de buffers do seu sistema, você precisa prestar muita atenção na sua eficiência de fluxo. Portanto, não é nenhuma surpresa que o próximo passo de maturidade está relacionado a isso.

Você pode medir a eficiência de fluxo usando dois métodos:

  1. Calculá-la para cada item de trabalho ao dividir o tempo de trabalho pelo tempo de lead e depois combinar os resultados para obter a eficiência de fluxo mediana
  2. Usar um gráfico de Eficiência de Fluxo

Os gráficos de eficiência de fluxo automatizam todo o processo listado no ponto 1 e permitem que você foque no uso dos dados

Para concluir a transição, você precisa fazer com que o fechamento ativo de pedidos de upstream que preencham os critérios de abandono se torne um hábito.

Práticas Centrais

Assim que terminar a transição, você terá muito trabalho à sua frente para atingir um fluxo de trabalho verdadeiramente gerenciado:

  1. Desenvolver disciplina de triagem
  2. Gerenciar dependências
  3. Analisar e reportar itens de trabalho abortados
  4. Usar classes de serviço para afetar seleção
  5. Prever Entrega
  6. Aplicar Pensamento de Opções Reais qualitativo

Embora todos os seis itens nesta lista sejam importantes, você precisa dar uma atenção especial ao gerenciamento de dependências. A falha em fazê-lo pode facilmente colocá-lo de volta no Nível de maturidade 2.

Dependências aumentam o risco. Portanto, sua visualização e gestão adequadas são importantes para atender as expectativas do consumidor.

CFD

Como já mencionado neste artigo, a visualização de dependências em um quadro físico é um pouco difícil, o que é perfeitamente válido para o seu gerenciamento. Os autores do KMM sugerem as seguintes táticas para o gerenciamento de dependências:

  • Use um quadro Kanban separado para gerenciar dependências de terceiros como fornecedores, outros times, especialistas ou organizações externas
  • Dependências de plotagem em uma matriz, explicitamente indicam como um item de trabalho depende de outros itens de trabalho ou times
  • Analise periodicamente os bloqueadores relacionados a dependências. Identifique as causas e tome ações para prevenir que se repitam no futuro
  • Tenha uma reunião periódica com representantes de cada sistema Kanban com relação à comunicação e resolução de problemas relacionados a dependências
  • Escale dependências que não podem ser gerenciadas dentro do fluxo de trabalho do time de entrega do serviço para a Revisão de Operações

Se você decidir usar a implementação digital do Kanban, você pode facilmente monitorar o progresso de dependências e ser notificado assim que ocorrerem problemas.

Tornar Explícitas as Políticas

No Nível de maturidade 2, você definiu suas políticas de processo iniciais, mas assim que começa a evoluir na implementação do Kanban apto para o propósito, você terá uma nova lista para seguir antes de atingi-la.

Transição

A transição para o Nível de maturidade 3 exigirá que você:

  1. Estabeleça o propósito explícito de métricas
  2. Estabeleça o pedido inicial de políticas de aceitação
  3. Defina as políticas de abandono de trabalho requisitado
  4. Estabeleça um ponto de reabastecimento de comprometimento

Há poucas razões para discutir o porquê da necessidade de estabelecer o propósito explícito das métricas que você escolhe monitorar como KPIs, então para resumir, é suficiente dizer que ao fazer isso, você será capaz de distinguir entre indicadores de desempenho reais e métricas com pouca utilidade.

Ao estabelecer as políticas de aceitação de pedidos iniciais, você será capaz de reduzir o tempo de lead de suas tarefas e obter tempo para definir a tarefa antes de se comprometer a ela. Depois de decidir quais são suas políticas de aceitação de pedidos, coloque-as nas descrições no final de cada coluna no quadro que são aplicadas.

explicit policies kanban

Por outro lado, a definição de políticas de abandono de trabalho requisitado permitirá que você abandone tarefas comprometidas que não foram iniciadas por um certo período de tempo e provavelmente não serão processadas. Novamente, você pode lista os critérios de abandono abaixo da coluna em que são aplicados.

Nós já cobrimos as práticas de upstream para fluir o trabalho em direção ao comprometimento, então, logicamente, você precisa definir um ponto de reabastecimento específico, onde uma vez cruzado, não haverá retorno. Tipicamente, este seria a última coluna de “Pedido” do seu quadro.

Práticas Centrais

Após a transição, você precisa permanecer firme no Nóvel de maturidade 3:

  1. Estabelecendo os critérios para puxar
  2. Estabelecendo um ponto de comprometimento de entrega
  3. Estabelecendo os critérios de aceitação de cliente para cada item de trabalho ou uma classe de itens de trabalho
  4. Definindo classes de serviço

Os critérios para puxar são importantes para se certificar de que você está começando somente tarefas que está pronto para processar. Eles podem variar para diferentes classes de serviços, então você deve estabelecê-los pacientemente.

Uma maneira simples de visualizar os critérios para puxar é listar qualquer critério que tenha, como uma subtarefa no cartão que visualiza a tarefa em questão.

O estabelecimento de um ponto de comprometimento de entrega é a próxima coisa que você precisa fazer para atingir o Nível de maturidade 4. A maneira mais simples é dedicar uma coluna no seu quadro Kanban antes de entregar valor ao mercado. Pode ser a coluna “Concluído” ou a última etapa de “Em Progresso” (p. ex., Pronto para lançamento).

Após isso, você deve estabelecer os critérios de aceitação de cliente e definir as classes de serviço. As classes de serviço permitem que você gerencie o trabalho com base nas expectativas dos seus clientes.

classes of work kanban

As primeiras quatro práticas Kanban são muito bem colocadas no Nível de maturidade 3. As últimas duas – Implementação de feedback loops e evolução experimental são mais relacionadas com a comunicação de time. Não acreditamos que podemos elaborar mais sobre as explicações detalhadas dos autores do modelo, Sr. David Anderson e Sra. Teodora Bozheva, forneceram, então não passaremos por elas.

Ainda assim, não podemos focar o suficiente na importância da identificação de fontes de atrasos, que são parte do período de transição em direção ao nível 3, com relação à evolução experimental.

Fontes de atraso podem ser categorizadas em dois tipos principais:

  • Comum (fila, buffers, multitarefa, etc)
  • Especial (dependência de outro serviço ou fornecedor externo, ou espera por permissão, aprovação, auditoria, verificação de conformidade, aprovação de orçamento, etc.)

Na maioria dos casos, você usará um adesivo que mostra que uma tarefa está bloqueada e se você estiver usando um software, ele provavelmente explicará o porquê. Estude cuidadosamente essas fontes e busque por maneiras de evitá-las no futuro.

Nível de Maturidade 4 – Risco Limitado

KanbanMaturityLevel4

O Nível de maturidade 4 é caracterizado pelo processo de limitação de risco e decisões baseadas em dados. É caracterizado mais pela adoção de Cadências Kanban e a adoção da Estrutura Apto-Para-o-Propósito (Fit-For-Purpose) do que os designs de quadros Kanban específicos.

Ainda assim, há um sério progresso a ser feito com relação à visualização e ao gerenciamento do fluxo de trabalho. Quando passar do NM3 para o NM4 e acima, o modelo se torna mais focado na evolução das práticas de gestão o no processo em si.

Visualização do Fluxo de Trabalho

Diferente dos níveis 0 a 3, as práticas relacionadas à visualização do fluxo de trabalho não são a maior parte dos fatores que guiam a maturidade organizacional em direção ao NM4. Ambas as práticas centrais e a transição são menos que antes, mas sua significância não deve ser diminuída.

Transição

Para passar pela transição e atingir o Nível de maturidade 4, você precisa começar a:

  1. Visualizar o tempo de ciclo local
  2. Usar decorações de ticket para indicar riscos
  3. Visualizar classes de risco com diferentes raias
  4. Visualizar fluxos de trabalho divididos e conjuntos

O tempo de ciclo local é o tempo que um item gasta em uma atividade específica ou uma sequência de atividades. Em poucas palavras, é a quantia de tempo que um cartão gasta em um certo estágio do seu processo (p. ex., desenvolvimento).

Para visualizar o tempo de ciclo local, você precisa indicar quanto tempo uma tarefa gasta em cada estágio do processo. Alguns times que insistem na implementação física, mesmo neste nível, marcam com pontos os dias que um cartão gastou em uma certa coluna.

Como este não é um recurso comum em quadros Kanban online, os times que preferem este tipo de implementação, escrevem dentro da descrição do cartão a data que o cartão entra em um estágio e a data em que sai dele.

kanban cycle time

A seguir, você precisa indicar os riscos ao aplicar decorações de cartão. Isto pode ser feito simplesmente ao usar cores diferentes para tarefas, dependendo do risco de perder seu SLA.

Ainda mais, se você adotou uma solução de quadro Kanban online, você pode usar meios mais sofisticados como a mudança automática de cores quando você se aproxima de um prazo ou o passo. Além disso, se você usa o Kanbanize, terá uma variedade de adesivos que podem ajudá-lo a indicar os riscos com mais facilidade.

Outra opção é visualizar diferentes classes de risco com raias separadas. A lógica é bem simples, defina vários níveis de risco e crie uma raia para cada um deles. Visualize as tarefas na raia que forem melhor atribuídas.

O último passo da transição é a divisão e junção de fluxos de trabalho. É importante entender aqui que isto está relacionado à divisão de um tarefa em dois ou mais cartões que podem ser processados simultaneamente, para que seu time possa trabalhar neles em paralelo.

breaking down projects

Uma maneira simples de fazer isso usando um software Portfólio Kanban é visualizar as tarefas maiores como iniciativas e dividi-las em cartões com processamento rápido que podem ser delegadas ao seu time. Como resultado, quando todos forem finalizados, a iniciativa será considerada como completa e movida para Concluído.

Práticas Centrais

Se você fez tudo que cobrimos até agora sobre visualização, parabéns! Você está no Nível de maturidade 4. Neste estágio Modelo de Maturidade Kanban, você possui 3 objetivos para continuar avançando em relação a visualização:

  1. Visualizar os limites de WIP no local de estacionamento de dependências
  2. Visualizar o tempo de espera no local de estacionamento de dependências
  3. Visualizar o SLA excedido nas dependências

No centro do Nível de maturidade 4, você deve colocar o local de estacionamento de dependências sob total controle. Aqui, você precisa definir um limite de WIP máximo para a coluna que serve esse propósito e visualizar este limite claramente no todo do estágio.

kanban parking lots

Depois disso, você deve visualiza o tempo que os cartões gastam no estacionamento. Você pode fazer isso da mesma maneira que visualiza o tempo de ciclo local, ao listar a data de entrada e saída do cartão ou marcando cada dia que passa com um ponto ao lado do cartão no quadro.

Por último, mas não menos importante, você precisa saber quando um cartão esperando por algo passo do SLA concordado. Uma maneira simples de visualizar isto em um quadro Kanban eletrônico é mudar automaticamente a cor do cartão assim que ele passar seu SLA.

Gerenciamento de Fluxo

O gerenciamento do fluxo é a prática Kanban mais importante no NM4. Há um total de 12 passos a serem tomadas para progredir da implementação Kanban apto-para-o-propósito para a de limitação de risco, com relação à gestão de fluxo.

Transição

O período de transição possui 5 passos a serem tomados para avançar no gerenciamento de fluxo:

  1. Coletar e reportar uma análise detalhada da eficiência de fluxo
  2. Usar buffers explícitos para suavizar o fluxo
  3. Usar compromisso de duas fases para o comprometimento de entrega
  4. Analisar para antecipar dependências
  5. Estabelecer demandas refutáveis versus irrefutáveis

No Nível de maturidade 3, você aprender a medir a eficiência de fluxo. Se você está usando um software Kanban, você pode fazer a transição de medir para coletar e reportar com apenas alguns cliques e avançar no processo de maturidade.

Novamente, você precisa prestar atenção aos buffers do seu processo e usá-los para suavizar o seu fluxo de trabalho. É sensato colocar uma coluna de buffer (ou várias) antes de um gargalo no processo para prevenir interrupções no seu processo.

kanban commitment points

O comprometimento de duas fases permite que você gerencie as expectativas do cliente. Ao implementar um segundo ponto de comprometimento no seu fluxo de trabalho, você será capaz de fluir uma tarefa downstream, sem comprometer-se a um prazo específico desde o começo.

Desta maneira, assim que você alcançar um ponto do seu processo onde você pode se comprometer a uma data de entrega, você o fará com mais confiança e manterá um baixo risco de falha ao entregar valor em uma data predefinida.

Os dois últimos itens na lista de transição são mais relacionados a processos do que o Kanban, portanto não entraremos em detalhes.

Práticas Centrais

No centro das práticas que formam o Nível 4 do Modelo de Maturidade Kanban com relação a gerenciamento do fluxo, há 7 itens:

  1. Determinar conjunto de dados de classe de referência
  2. Fazer previsões usando classes de referência, simulações Monte Carlo e outros modelos
  3. Alocar capacidade nas raias
  4. Alocar capacidade pela cor do item de trabalho
  5. Fazer o uso apropriado de previsões
  6. Avaliar modelos de previsão para robustez
  7. Usar métodos estatísticos para tomada de decisão

Indo direto ao ponto #2 na nossa lista, as simulações Monte Carlo estão entre as maneiras mais confiáveis de prever desempenho com base em dados passados. Com a sua ajuda, você será capaz de prever o tempo de ciclo e taxa de transferência com base em um alto número de simulações aleatórias usando dados históricos de desempenho.

cumulative flow diagram

Usando isto, você será capaz de gerenciar e experimentar com sua capacidade de melhores maneira e fazer testes alocando capacidade nas raias ou tipos de tarefas (caso utilize cores para diferenciá-las).

Certifique-se de aproveitar ao máximo as previsões e pare de confiar em intuições, use métodos estatísticos para tomar decisões com base em dados.

Mais uma vez, o resto das práticas do Modelo de Maturidade são um pouco mais empíricas. Você pode aprender sobre elas no livro “Kanban Maturity Level: Evolving Fit-for-Purpose Organization” de David J. Anderson e Teodora Bozheva.

No restante do artigo, nós teremos uma visão geral do que você precisa fazer para atingir os níveis mais altos dos nível de maturidade Kanban – “Líder de Mercado” e “Antifrágil”

Níveis de Maturidade 5 & 6 – Líder de Mercado/Antifrágil

KanbanMaturityLevel5-6

Você deve ter muito orgulho de si mesmo e do seu time se conseguiu alcançar um ponto de maturidade que permite que você busque atingir os níveis finais do KMM. Eles são focados na construção de um processo robusto e na garantia de uma sobrevivência organizacional de longo prazo.

No que diz respeito a visualização, o último passo que você deve tomar é visualizar times fixos e funcionários flutuantes (recursos compartilhados) entre serviços agregados.

Nestes níveis, não há nada a ser feito sobre a limitação de WIP, então você pode ter a confiança de que a dominou neste ponto de maturidade.

O que resta é utilizar times de serviços fixos híbridos junto com uma mão-de-obra flexível e alinhar estratégias com a capacidade.

Resumindo

O Modelo de Maturidade Kanban foi projetado para mapear a implementação de todas as seis práticas Kanban em uma organização.

Durante seu avanço nos 7 níveis, você e seu time obterão uma compreensão profunda do seu processo e o evoluirá para que se torne robusto e antifrágil.

Cada nível possui um foco diferente e as soluções de software Kanban podem ajudá-lo a atingir o topo mais rapidamente. Aqui está a essência de cada nível de maturidade Kanban:

  • Nível 0 - Desatento: realização pessoal
  • Nível 1 - Focado no Time: colaboração e transparência
  • Nível 2 - Focado no Cliente: fluxo de trabalho
  • Nível 3 - Apto para o propósito: acordo, suporte ao cliente, respeito, compreensão, propósito, equilíbrio, liderança, conformidade regulatória
  • Nível 4 - Limitação de Risco: foco no mercado, resultados de curto prazo
  • Nível 5 - Líder de Mercado: foco no negócio, investimento de longo prazo, experimentação
  • Nível 6 - Antifrágil: sobrevivência do negócio, diversidade, tolerância

A seguir

Passo 7

Software Kanban e Scrum: Comparação Detalhada

Back to Previous Article